VEM PEDALAR
Segunda-feira, 23 de Agosto de 2010
Uma corja de parasitas dá... parasitarismo! - Portugal nada produz

quer se goste ou não, o homem vai tendo coragem escrevendo o que lhe vai na alma.

 

 

"A corja socialista e maçónica está a destruir Portugal.
Portugal hoje é um território e não já um Estado.
A nível da agricultura nada se produz em função das necessidades.
Os agricultores engordam com subsidios e à sombra da bananeira!
Cada vez se produz menos nos campos.
Esta gente do Governo e os donos das terras pensam que o trabalho é para os outros!!!
Como quer José Sócrates diminuir o défice  se há horror ao trabalho, se  não há planeamento estratégico?
Esta gente está habituada a "comer" os fundos comunitários, ao negócio dos pareceres, ao negócio da corrupção, ao tráfico de influências.
O que interessa aos parasitas é coutadas de caça; campos de golfe, subsidios para não produzir, alcavalas nos negócios, grandes obras públicas para os grupos económicos engordarem. E descanso, calanzice, muita calanzice!
Sem polícia independente, com um Ministério Público amordaçado, com juízes com medo do Poder dos Partidos e da maçonaria nos órgãos disciplinares,tudo se encaminha para uma guerra civil, nos próximos tempos.
 
Cambada de vigaristas!
 
É necessária nova Revolução, a sério!
 
O Povo não pode ser mula de carga, nem parvos amestrados!
 
Revolta civica, já! "
 
j.m.martins


publicado por bttmais às 14:48
link do post | comentar | favorito

Segunda-feira, 16 de Agosto de 2010
raid da labareda 2010-08-14

o raid à freita acabou por ser um passeio com cenário triste, negro e hediondo.

 

saímos de albergaria a questionarmos se seria boa ideia efectuarmos este passeio pela freita e gravia, o céu apresentava-se escuro do fumo, pelas narinas entrava  o odor  a queimado,  a boa disposição e o espírito betetista de quem se levanta cedo para pedalar, não foi abalado, sabíamos que apesar das adversidades, a diversão, aventura e sacrifício, não faltaria neste desafio de 112 kms com 2580 de acumulado ascendente.

 

 

infelizmente para quem gosta da natureza, da paisagem deslumbrante que ficou na retina de outros passeios, foi deveras um espectáculo lúgubre quanto impressionante vêr lugares por onde passámos  a arder ou já ardidos, as pessoas olhavam impotentes para o fogo  a consumir e a alastrar pelo pinhal e ou pastagens. na aldeia de decide vimos o ìnicio de um pequeno fogo junto a uma habitação, ser extinta devido à rápida intervenção dos bombeiros e helicóptero. em felgueira os aviões tentavam extinguir o fogo da encosta, já na freita a zona da cascata da frecha da misarela estava negra e a fumegar, no planalto e em gestoso, a vegetação era devorada sem haver meios de combate.

 

     

 

este ano o nosso pulmão comum levou uma enorme machadada. todos os anos floresta, pessoas e bens são vitimas destes crimes mas continua-se a rodear o problema. continuemos tranquilos, os investimentos têm sido feitos no essencial e no que é realmente importante, como por exemplo em submarinos....

 

 

o caminho até à freita, já conhecido, é sempre em ascenção até perto dos 1100 m de altitude atingidos no planalto da freita, com a dificuldade da subida pela encosta por o tradicional caminho de cabras, cheio de pedra e neste caso cheio de vegetação e silvas, o fumo não deixou subir pela estrada. no refúgio da freita almoçámos umas deliciosas costoletas de vitela, seguimos por albergaria da serra descendo em seguida para gestoso por uma descida espectacular cheia de pedra, na qual me diverti bastante a saltitar de pedra em pedra, o amigo humberto nem por isso gostou da experiência.

 

 fomos obrigados a descer por estrada até manhouce, nessa encosta o fogo tinha uma frente enorme barrando o caminho pelo qual deveríamos seguir. já em manhouce o cenário negro continuava pela serra da gravia, pelo que não foi possível explorar como previsto o planalto desta serra, continuando por alcatrão.

 

a uns 10 kms de oliveira de frades retornámos à terra com uma descida bem divertida com muitas curvas em cotovêlo, fomos dar a uma ponte estreita e suspensa, em chapa e rede a proteger, algo duvidosa e com sinais de estar bastante oxidada, com o caminhar bamboleava não dando grande segurança, o que vale é que tínhamos lá em baixo a uns 20 m o rio teixeira. sair daquele sítio não foi nada fácil, com muita vegetação densa e silvas e desníveis grandes, quando parecia que estava ultrapassada a dificuldade, demos com um cercado alto em rede e um respectivo portão a barrar a saída, felizmente não havia rottweilers.

 

quando finalmente saímos, foi subir a oliveira de frades, beber uma mini e regressar pela antiga linha do vouga. já chegámos tardito a albergaria.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 



publicado por bttmais às 18:40
link do post | comentar | favorito

Domingo, 15 de Agosto de 2010
nova táctica para sporting vencedor

inicio de campeonato com derrota do sporting.

 

a nova temporada trouxe para os sportinguistas mais do mesmo, desaires.

 

a segunda parte do jogo com o paços de ferreira foi constrangedora, nem uma jogada com principio meio e fim.

 

assim não vamos lá. 

 

 

temos que usar jogadas mais profundas, este video explica como.

 

 

 



publicado por bttmais às 12:13
link do post | comentar | favorito

Quinta-feira, 12 de Agosto de 2010
volta pela vagueira - 2010/08/11

efectuei a minha primeira volta pela vagueira.

 

foram 19 kms, com saída da gaf. encarnação - ponte da barra - costa nova - ponte da vagueira - gaf. carmo - gaf. encarnação. não, não foi de bike, foi mesmo a correr, sem parar e durante 1h40 m. quem está habituado a correr, possívelmente fará um grande sorriso, mas para mim que estou ainda no tentar correr, normalmente  treinando apenas 9 a 10 kms, foi um enorme desafio.

 

depois de um pequeno aquecimento, iniciei com corrida lenta, aumentando progressivamente. senti a respiração estabilizar, conseguindo manter um ritmo constante ajudado pelo vento nas costas até à ponte da vagueira. a partir daí o vento lateral e de frente dificultou a chegada a  casa. continuei com o mesmo ritmo, agora com mais dificuldade, pequenas dores começaram a surgir agravando-se a uns 2 a 3 kms do final com  dores nos joelhos que me costumam atormentar, como já faltava pouco a determinação foi maior e lá cheguei sem parar.

 

fiquei satisfeito por conseguir correr quase meia maratona, o investimento nuns "chinelos" novos foi essencial, são efectivamente muito confortáveis atenuando e retardando as dores nos joelhos,  mais precisamente o ligamento colateral lateral, que liga o fémur ao perónio estão algo debilitados, advem de sucessivos maus tratos ao longo de anos.

 

hoje eu eos meus joelhos (LCL) estamos de costas voltadas, eles "berram" que se fartam, dificultando o andar e eu não lhes ligo, ignoro-os...claro todos sabemos quem irá sair vencedor.

 

 

 



publicado por bttmais às 14:38
link do post | comentar | favorito

Terça-feira, 10 de Agosto de 2010
monte de farinha - não foi para todos

a etapa da volta proporcionou momentos inesquecíveis aos participantes.

 

depois de ter efectuado com o nuno dois treinos específicos com ida de sernada a vale de cambra, sentíamos que estávamos em condições de chegar ao topo do monte de farinha.

 

 as férias só começam para a semana, ficou por isso gorada a minha participação nesta festa do ciclismo.         

 

 

 ficam imagens espectaculares cedidas pelo nuno, para mais tarde recordarem.

 

 

confesso, muito eu gostava de ter lá estado.

 



publicado por bttmais às 23:02
link do post | comentar | favorito

Quinta-feira, 5 de Agosto de 2010
treino duatlo - 2010-08-04

os treinos iniciados em  setembro, com a finalidade de participar num triatlo foram esquecidos e abandonados há já algum tempo.

 

recomeçar a correr (ou a tentar), tem sido uma tarefa penosa, com os músculos a queixarem-se dum esforço diferente do habitual, exigindo alguma paciência e determinação, questionando-me repetidas vezes se conseguirei alguma vez evoluir de forma a concluir uma prova, a idade não perdoa.

 

foi com satisfação que hoje treinei corrida contínua durante uma hora e ciclismo 1h40, chegando ainda com reservas para mais tempo de esforço. 

 

no ciclismo tive a companhia da renata que se portou muito bem para quem andou tão poucas vezes de bike, o treino intenso de natação faz com que melhore na bicicleta rapidamente. seguiu sempre ao meu ritmo, mesmo nas subidas, sem grande esforço, mesmo depois duma incursão pelo pinhal da pedricosa. só na gafanha d'aquem o vento fortíssimo que se fazia sentir de frente,  fez com que tivesse de reduzir o andamento.

vamos ver se consigo continuar a treinar bike e corrida, para depois das férias recomeçar com a natação.

devagarinho hei-de lá chegar, nem que seja de muletas...pelo menos vai-se dando luta ao sedentarismo.

 

 



publicado por bttmais às 00:32
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

Domingo, 1 de Agosto de 2010
treino para etapa da volta - 31-07-2010

a etapa da volta está a entusiasmar o pessoal do pedal.

 

de fafe a mondim de basto, com a subida da mítica srª. da graça,  esta etapa destinada aos amantes das duas rodas, tem tudo para ser um sucesso, pois o grande número de inscrições, indicia um grande dia de festa para o ciclismo e para a volta a portugal.

 

com o objectivo de treinar especificamente para esse dia, o nuno e eu resolvemos este sábado fazer estrada, dando descanso às suspensões e amortecedores.

 

 

como de costume, partimos de sernada do vouga com o objectivo de fazermos um treino bem puxadinho e com muita subida. decidimos rumar até vale de cambra, o aquecimento foi feito até à ponte de pessegueiro do vouga, iniciando aí a subida de 13 kms, com passagem por sever do vouga, até ao ponto mais alto, a aldeia de decide. a partir daí é descer vertiginosamente os 6 a 7 kms até vale de cambra.

 

apesar da roda larga a subida foi feita a bom ritmo, não deu por isso para falar muito. como me sentia bem propus ao nuno seguirmos pela estrada que vai dar à serra da freita, alguma contestação mas lá fomos. por lapso virei para o lado de s. pedro do sul e achei por bem perguntar em que ponto estávamos pois tinha noção de me ter enganado.

 

pessoal simpático, ofereceu-nos sumo e àgua fresquinha que soube mesmo bem. como estávamos bem longe da freita e não queríamos chegar muito tarde, retornámos para enfrentar os 7 kms de subida bem durinha e já com um declive bem acentuado.

 

no final as pernas já doíam, o calor fazia-se sentir e a cervejola fresca assentou que nem uma luva. os 75 kms foram um bom treino, que deixa boas perspectivas para superar a srª. da graça.

 

ficou no ar o desafio de saírmos da gafanha e fazer esta volta, com retorno por oliveira de azemeis, mas em roda fina.



publicado por bttmais às 23:30
link do post | comentar | favorito

vem pedalar
só para quem gosta de música!!!!!
só para conhecedores
Novembro 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30


mecânica
arquivos

Novembro 2011

Outubro 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

tags

todas as tags

mais sobre mim
links
Weather Forecast | Weather Maps | Weather Radar
tecnica mtb

Contador site