VEM PEDALAR
Quarta-feira, 28 de Abril de 2010
a subir também se cai

mais um encontro em sernada para o passeio domingueiro.

 

de gps armado na bike, ao limpar os dados da última volta, limpei também os tracks, lol.  lá partimos para iniciar logo com subida, junto á ponte de ferro, em direcção a mouquim. seguimos por um caminho fechado pela vegetação, braços e pernas todos arranhados, muitas pragas me rogaram e uns nomes feios à mistura, o ardor ajudou a estimular a circulação.

 

continuámos a subir até aos cinco caminhos e descemos até ás minas, com a adrenalina ao rubro. muita pedra solta neste caminho, no qual é necessário o máximo de atenção. de seguida optei por fazer uma variante até à cabreia, por uma espectacular subida de pedra, muito exigente e técnica, que faz parte do percurso pedestre e pouco utilizada pelo pessoal das bikes. esta subida não é para todos, a pedra escorregadia faz com que aconteçam imprevistos, que o diga o rogério que ficou estatelado na minha frente.

 

pois é, a subir também se cai.

 

antes da queda de água mais uma descida perigosa, com a vegetação rasteira a tapar eventuais obstáculos, o pessoal teve de se pôr fino. o regresso foi feito a abrir. o caminho ao longo do rio mau, desde a ponte até à foz deu grande gozo, exigindo alguma perícia para fazer as curvas fechadas com velocidade.

 

no final a mini não faltou, para ajudar na recuperação.  

 

 

 


tags:

publicado por bttmais às 23:32
link do post | comentar | favorito

Sexta-feira, 23 de Abril de 2010
curva à campeão

aproxima-se os 100 kms no sicó, com 3000 m de acumulado ascendente.

 

depois de um abrandamento nos treinos, retomei com treino puxadinho na terça e na quinta com o rogério cruz. no total rondou as cinco horas e meia de pedal, no qual me senti sempre bem. estou apreensivo em relação às adversidades que iremos encontrar, vamos vêr se as consigo ultrapassar e ter resistência suficiente, estes dois treinos foram um bom indicador.

 

de salientar a boa forma física do rogério, com a sua canyon superligeira, em plano não foi fácil seguir-lhe na roda e nas subidas deixou-me sempre para trás, numa maratona recoheço que me dexaria a milhas, no gozo também lhe disse:

 

-tens uma bike de competição, enquanto a minha é de passeio!

 

de assinalar também mais um espalhanço, em grande parte devido aos pedais serem novos e estarem com muita tensão nas molas, sendo difícil retirar os pés. entrei com velocidade a mais numa curva em cotovêlo, travei para a roda de trás fazer slide, mas foi demasiado e a bike escorregou e fui lamber o chão, nada de anormal só o cromado dum braço esmurrado. 

 

foi uma curva à campeão!...

 

 

 

 


tags:

publicado por bttmais às 11:26
link do post | comentar | favorito

Domingo, 18 de Abril de 2010
três riachos

a chuva deitou abaixo os planos duma pedalada na freita.

 

o pessoal que desafiei, sensatamente cortou-se devido ás fortes chuvas na sexta à tarde. estive quase para pedalar sózinho e ir até ao caramulo. tal não aconteceu, eu e o pedro encontrámo-nos em albergaria para fazermos a voltinha do clube local, efectuada no ano passado.

 

o dia amanheceu sombrio, com nuvens carregadas mas altas. em albergaria o sol começou tímidamente a despontar, para nunca mais nos abandonar. foi uma manhã excelente para a prática do btt.

 

rumámos até à mata junto da A25, seguimos pelos estradões até apanharmos umas perigosas descidas com muita pedra polida, que devido ao terreno molhado, as rodas escorregavam com muita facilidade, fazendo a bike sair de frente ou em slide, optou-se por descer a pé.

 

já no fontão, passámos pelos belos moínhos de àgua e começaram as primeiras subidas, pequenas mas íngremes. subimos por um singletrack  com alguma pedra, que o tornou divertido e técnico.

 

na srª. do socorro, foi hora de abastecer e tirar umas fotos da serra. de seguida descemos até aos moinhos da freirôa, com o rio caima a acompanhar. esta zona até ribeira de fráguas é muito bonita, um sobe e desce constante, caminhos com muita pedra, vegetação densa e árvores frondosas que não deixam o sol passar. foi hora de molhar os pés nos riachos que nos barraram o caminho, estava bem fresqinha.

 

 

um senão, para o estendal de fitas penduradas nas árvores, eram azuis, brancas, da scott, da soc. com. vouga e, para as placas do trilho do solar, chegámos a vêr três a indicarem um mesmo caminho, incrível, estavam com receio que o pessoal se perdesse....

 

 

 

depois de passarmos o gavião, chegou o momento do dia, a recompensa, o gozo que dá pedalar cada vez com mais vontade, talvez por ser algo diferente do habitual. entrámos no riacho a pedalar dentro da água e pelas pedras escorregadias, manter o equilíbrio durante uns 200 m, não foi nada fáci, este momento lúdico, de liberdade, de contacto com a natureza fez-me lembrar quando era puto.

 

 

no último trilho fora de estrada, o imprevisto aconteceu com o pedro a ir ao tapete. um pau traiçoeiro, enviesado,  escondido nas folhas secas das árvores, não deu hipótese e fez um ko, felizmente sem consequência aparente.

 

este passeio é bem interessante para se fazer no verão, pois tem muito trilho sombrio e água para dar uns bons mergulhos ou pelo menos para refrescar.

 

 


tags:

publicado por bttmais às 22:45
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

Quinta-feira, 15 de Abril de 2010
cervejola ok

  este post é dedicado ao amigo leonel,

 

que devido a problemas físicos deixou de nos acompanhar nas nossas voltinhas domingueiras. aguardamos pela sua recuperação.

 

pois é, no final dos nossos passeios costumamos malhar uma ou duas minis, o leonel, sempre preocupado com o físico, nunca tomava a mini, este estudo vem demonstrar que estávamos sempre um passo à frente na recuperação do esforço dispendido. 

Estudo espanhol

Cerveja é "eficaz" reidratante após exercício físico

 

 

A cerveja pode ser uma "eficaz" bebida reidratante após a prática de exercício físico, revela um estudo científico realizado pela universidade de Barcelona, corroborado por outros semelhantes realizados em Espanha.

 

"A alta presença de elementos antioxidantes" ajuda a reduzir os efeitos produzidos pelo exercício físico, como a fadiga ou a falta de ar, defende o professor de Fisiologia do Exercício, Joan Ramón Barbany.

 

A ideia foi defendida na apresentação do estudo "A Idoneidade da Cerveja na Dieta Equilibrada dos Desportistas", durante os Jogos Mundiais da Medicina e Saúde, que se celebraram em Alicante.

 

"A cerveja tem uma alta presença de elementos oxidantes, derivados da sua origem vegetal, que combatem a presença de radicais livres", diz o académico, que defende que isso ajuda a reduzir os efeitos do exercício físico, "como as dores musculares ou a fadiga.

 

Esta bebida contém componentes vitamínicos, minerais e carboidratos, pelo que a sua ingestão em "doses moderadas" por adultos pode desempenhar um papel na "recuperação do metabolismo normal e imunológico dos desportistas depois do exercício físico".

 

Um outro estudo, da universidade de Granada, revela que "em comparação com a água, (a ingestão de cerveja) não tem qualquer aspecto desaconselhável".

 

"Apesar do álcool, a cerveja é uma magnífica bebida compatível com o rendimento desportivo de qualquer disciplina", acrescenta Juan Antonio Corbalán, antigo internacional de basquetebol e agora fisiologista do desporto.

 

 

 

 

 

 

 

 

 


tags:

publicado por bttmais às 15:33
link do post | comentar | favorito

Segunda-feira, 12 de Abril de 2010
duas cascatas

mais uma pedalada pelo monte.

 

saímos de sernada, eu o nuno, o nene e o joão. tinha em mente mostrar mais uns caminhos novos ao pessoal, com passagem pela cascata da fílveda. rumámos então a vale maior, subimos junto ao cemitério, com o tempo primaveril a ajudar, já deu para aquecer as máquinas, antes de se começar a subir mais a sério, na passagem pela pedreira de mouquim até ao estradão da casa do guarda.

 

seguimos então até aos cinco caminhos, aldeia de bouças e finalmente cascata da fílveda, que nos fez relembrar porque dá tanto gozo pedalar, desde a paisagem, o som da água a correr, o chilrear, a ausência de ruído, enfim, um tónico antistress.

 

quanto mais pedalo nesta zona, mais gosto dela, pois encontram-se sempre nuances diferentes.  a satisfação ainda não era total, optou-se por descer até à cabreia, mais uma cascata, esta ao contrário da fílveda oferece aos visitantes lugares priveligiados para passar um bom bocado em família.

 

a hora do almoço aproximava-se, por isso depois das minas do braçal, foi um tal dar ao pedal até à foz. passou-se mais uma manhã de salutar btt.

 

de registar a boa prestação do amigo nene que tem vindo a melhorar e sobretudo pelo enorme esforço e empenho que tem demonstrado, é de valorizar, pois não está ainda totalmente adaptado ás exigências das subidas. como o próprio diz, numa próxima pedalada, vai concerteza levar mais um " monumental empeno ".

 

 



publicado por bttmais às 22:44
link do post | comentar | favorito

Segunda-feira, 5 de Abril de 2010
sernada - cabreia

 

 depois de uma semana de férias,

 

sentia falta do cheiro a pinhal, sentar o traseiro na bike, pedalar para um bom passeio, transpirar e queimar calorias acumuladas durante a semana e páscoa. 

 

lá seguimos em direcção ao sítio do costume, sernada do vouga, onde tomámos o café da manhã gentilmente oferecido pela senhora. antes apanhámos o marco, com quem nunca tinha pedalado e juntou-se também o amigo ernesto maravalhas, de salientar a baixa do orlando devido a exageros alcoólicos do dia anterior, suponho eu  .

 

logo no início, o imprevisto aconteceu, o pneu do jp começou a espichar a nhanha da câmara de ar, por um belo corte. vi o nuno com problemas a enfiar a câmara nova no pneu, metia dum lado e saía noutro, algo se passava...

 

isto não era para contar e o jp bem queria passar impune, mas tive que tirar estas fotos bem demosntrativas. pois é, a câmara não entrava no pneu porque era de estrada ou de 29", risada geral para animar o pessoal, o jp é o máximo!!!

 

 o momento hilariante do dia.  se fosse alguém a contar, eu não acreditava...

 

lá seguimos, mais bem dispostos, para uma voltinha ligeira e clássica, seguindo o rio mau, minas do braçal até á queda de água. o ernesto ainda não conhecia a cabreia, sempre fantástica mesmo para quem já conhece. tirámos as fotos da praxe e viemos pela casa do guarda, para compôr a voltinha. mais ou menos a meio, a subida encontra-se uma lástima, com muita lama devido à chuva e aos rodados de máquinas e camiões que circulam no local para carregar os eucaliptos cortados. depois foi descer a grande velocidade até à foz.

 

de registar também, na pequena parede em folharido, o amigo roger07, fez 3 tentativas para subir que se revelaram infrutíferas, não esmoreças pois vais conseguir....!!!

 

 

no final, a mini fresquinha  não faltou.

 

 

 


tags:

publicado por bttmais às 18:42
link do post | comentar | favorito

vem pedalar
só para quem gosta de música!!!!!
só para conhecedores
Novembro 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30


mecânica
arquivos

Novembro 2011

Outubro 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

tags

todas as tags

mais sobre mim
links
Weather Forecast | Weather Maps | Weather Radar
tecnica mtb

Contador site